27 de maio

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
14/07/23 às 11h39 - Atualizado em 19/07/23 às 11h48

Única cidade comercial do DF, SIA completa 18 anos nesta sexta-feira (14)

COMPARTILHAR

Única cidade comercial do DF, SIA completa 18 anos nesta sexta-feira (14)

Região é responsável por 56% da arrecadação do ICMS distrital, abriga menos de 2 mil moradores e recebeu R$ 48 milhões de investimentos do GDF em quatro anos

Josiane Borges, da Agência Brasília I Edição: Débora Cronemberger

O Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) completa 18 anos nesta sexta-feira (14) e se consolida como importante polo econômico do Distrito Federal. A região é responsável por 56% da arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do DF e circulam diariamente pelo local cerca de 300 mil pessoas, entre eles 80 mil trabalhadores e clientes das 4,5 mil empresas ali instaladas. De acordo com a Pesquisa Distrital por Amostra de Domicílios (Pdad) 2021, residem no SIA 1.737 pessoas.

A região do SIA era usada como depósito de materiais na época da construção de Brasília. O dia 14 de julho foi adotado como aniversário oficial do SIA por ser a data do decreto que transformava o espaço em região administrativa do DF | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Nos últimos quatro anos, o Governo do Distrito Federal (GDF) investiu mais de R$ 48 milhões em obras de infraestrutura na RA, que engloba os setores de Armazenamento e Abastecimento Norte (SAAN), de Oficinas Norte (SOF Norte) e o de Transportes Rodoviários e Cargas (STRC), totalizando uma área de 2.905,1 hectares.

Para comemorar o aniversário, a cidade tem recebido uma série de ações de zeladoria. “O SIA tem uma particularidade: ou as pessoas estão comprando ou estão vendendo. Ao invés de fazer uma festa, decidimos focar no cuidado com a cidade. É um verdadeiro mutirão, com ações em todas as regiões. É um presente para o SIA e a comunidade será impactada”, conta o administrador regional, Raphael Assunção.

“O SIA representa a minha vida, acho um local seguro para trabalhar, com muito movimento e muitas empresas, que garantem as nossas corridas e a administração está sempre atendendo as nossas demandas”, comenta o taxista João Batista | Foto: Tony Oliveira/Agência Brasília

Entre as ações para o mês estão poda de árvores, pintura de meios-fios, manutenção asfáltica, de bueiros e bocas de lobo, implantação e pintura de novas faixas de pedestre, além de uma limpeza geral, com capina e roçagem em todos os setores da Poligonal.

“Outro grande investimento agora é o processo de eficientização que a cidade está passando. Nos trechos 1, 2, 4, 6, 17 e a área da Feira dos Importados estamos trocando todas as lâmpadas convencionais por LED, em um investimento de R$ 809 mil. Essa ação proporcionará economia, maior eficiência na iluminação pública, além de melhorar a segurança e a mobilidade urbana”, destaca o administrador.

De acordo com Assunção, outra demanda da população que circula e trabalha no SIA é de mais estacionamento. “Estamos atentos a essa questão e construindo novos pontos de parada, atualmente entre as quadras 4C e 5C. Mas já temos previstos em outras localidades também, como uma reforma na região da Feira dos Importados e a criação de mais de 17 novos lotes, que trará mais vagas e acessibilidade para os trechos”, completa.

Outros investimentos

Ceasa conta com 150 empresas atacadistas e circulação mensal de aproximadamente 600 mil pessoas 

Entre os investimentos feitos pelo GDF na região está a construção da rota de segurança, localizada entre o SIA e a Estrada Parque Taguatinga (EPTG), que facilitou a vida de milhares de pessoas que trabalham ou residem nas proximidades.

O trecho de 3,7 km de extensão contou com um investimento de R$ 12 milhões. Outro destaque foi a construção de uma nova subestação de energia, próximo ao Trecho 1, que levou regularidade à distribuição elétrica da região. A estrutura recebeu R$ 13 milhões de investimento e passou a atender mais de 12 mil unidades consumidoras.

O SIA também hospeda espaços importantes para a população do DF, como a Feira dos Importados e o Ceasa. A Feira dos Importados recebe grande fluxo de pessoas diariamente, gera mais de 10 mil empregos diretos e indiretos, e é hoje reconhecida pela população como uma referência em variedade de produtos e serviços.

A Central de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa) funciona com 150 empresas atacadistas que oferecem um enorme leque de opções para seu público. No espaço circulam mensalmente aproximadamente 600 mil pessoas. Nos últimos anos, a Central recebeu um investimento de R$ 22 milhões para a reabertura do Mercado do Peixe e de três novos pavilhões de comercialização.

Nascida para o comércio

Carlos Coelho, que atua na região há 41 anos, diz que a transformação do SIA em RA foi importante para o fortalecimento do comércio 

Diferentemente de todas as regiões administrativas do DF, o SIA tem uma natureza empresarial e comercial. A região era usada como depósito de materiais na época da construção de Brasília. O dia 14 de julho foi adotado como aniversário oficial do SIA por ser a data do decreto que transformava o espaço em região administrativa do DF.

Para o empresário Carlos Coelho, 56, que está presente na região há 41 anos, a transformação do Setor em RA melhorou significativamente a localidade. “Quando chegamos tinham muitos lotes vazios, pouco movimento e a possibilidade de trazer empresas maiores, por conta dos lotes grandes, facilitou a vinda de outras empresas pelas facilidades com a proximidade do centro do Brasília e de um consumidor voraz, e com isso, o comércio foi se fortalecendo por aqui”, relembra.

O também empresário do SIA e presidente da Câmara de Dirigentes Lojista do DF (CDL), Wagner Silveira, está na região desde 1989, e destaca o potencial da cidade para a geração de emprego e renda do DF. “Os empresários estão sempre à disposição da cidade, apresentando as demandas e procurando trabalhar em parceria para melhorar a região e o comércio. Somos um dos maiores geradores de emprego e renda, um centro de distribuição de consumo, com um grande poder de disseminação de produtos por todo o DF”, destaca.

O taxista João Batista, 59, que trabalha no único ponto de táxis da cidade há 16 anos, destaca que a cidade contribuiu diretamente para a renda dele. “O SIA representa a minha vida, acho um local seguro para trabalhar, com muito movimento e muitas empresas, que garantem as nossas corridas e a administração está sempre atendendo as nossas demandas”, destaca.

 

Mapa do site Dúvidas frequentes